OPERAÇÕES COM MAGNETO
(updated for 0.98.16)


FAMILIARIZAÇÃO


O uso real das ferramentas de magneto no Wings3D é realmente a única maneira de se familiarizar (e sentir-se confortável) com o modo como elas funcionam. Ler aqui e em outros lugares estas informações ajudará, mas não há substituto verdadeiro para a experimentação. Só depois disso, você terá uma "sensação" melhor sobre suas limitações e vantagens, ou seja, sobre o que elas podem e o que elas não podem.

A familiaridade estimulará a confiança e alimentará mais experimentação com essas que são, sem dúvida, um conjunto poderoso de manipuladores de geometria.

Nota: Embora essa página trate das operações com magneto disponíveis em todas as ferramentas a que se aplicam, o Modo Tweak também tem uma opção de magneto (pressione [1] para ligar/desligar, observe a info line para raio, tipo e opções de acesso). Diferente do magneto "geral", o magneto do Tweak Mode somente afetará a geometria que estiver sendo modificado por "tweak" (movida) - não escalada, rotacionada etc - mas ainda é uma importante opção.


FATORES IMPORTANTES A CONSIDERAR


Resultados algumas vezes surpreendentes, mas raramente sem interesse, que você gostaria de obter em uma operação com magneto dependerá de muitos fatores:
- A operação com magneto é a melhor escolha?
- Seu modelo (forma e complexidade): há detalhes suficientes na geometria para dar um resultado "suave"?
- Qual geometria foi selecionada e como (forma da seleção e modo de seleção usado).
- Tipo de operação escolhido (rotação, movimentação, escala etc).
- Localização do eixo/vetor definido pelo usuário (eixo xyz principal; translação através de um ponto definido pelo usuário; vetor definido pelo usuário; local; remoto).
- Tipo de magneto (formato) escolhido.
- Extensão definida pelo uso das teclas +/-.
- Tipo de rota de distância escolhida (uma escolha errada pode afetar a geometria ao redor de uma maneira não desejada).
- Você, o usuário (quanto você arrastou o mouse, presumindo que tudo acima está ok).

Ter uma idéia do que você está tentando encontrar, é claro, também ajuda.


OPERAÇÕES COM MAGNETO USANDO VETORES

Muitos dos exemplos usados aqui incorporam uma operação baseada em vetor, mais até que as operações "standard" associadas com o eixo principal. Leia as informações sobre vetores e sua definição se precisar de maiores esclarecimentos.


UPDATE

Os procedimentos para acessar os magnetos e definir vetores foram modificados desde que esta página foi originalmente escrita. Esse texto aqui foi acrescentado para refletir essas mudanças, brevemente destacadas abaixo.

Magnetos são agora acessados através de um "comutador global", isto é, pressionando a tecla ALT, juntamente com o botão apropriado do mouse para a opção de comando desejada. Pressionar a tecla ALT pode ser feito em qualquer estágio válido (sempre que você ver "ALT" na info line) do procedimento: não tem que ser necessariamente feito no começo.

Um maior uso do MMB foi definido, para separar as duas principais categorias de workflow associada com o procedimento de definição de vetor pelo usuário. MMB agora deixa o usuário definir um eixo de vetor, sem opção para mudar a origem do vetor em relação à posição default determinada pelos elementos usados na definição do eixo. A origem está na base da seta que o Wings mostra. RMB permite a facilidade (em dois passos) de deixar o usuário definir um vetor (primeiro) e então (segundo) selecionar um ponto, através do qual o vetor escolhido passará.

Com esse novo arranjo, o usuário pode agora escolher a opção MMB, se ele não quiser a facilidade de "tranferir a origem", sem entretanto ter que prosseguir através de passos não desejados ou desnecessários.



ROTAÇÃO COM MAGNETO EM TORNO DE UM VETOR DEFINIDO PELO USUÁRIO (ATRAVÉS DE UM PONTO ESCOLHIDO)

O Wings deixa você especificar uma origem particular para seu eixo de rotação: isso permite a rotação da geometria em torno de qualquer elemento selecionável de seu modelo. Se você deseja usar um eixo de rotação que não exista no momento corrente, crie um, usando um cubo convenientemente orientado, ou similar, como um "bloco de referência".

Visão geral
: Selecione uma geometria, defina um eixo/vetor, selecione um ponto de origem para o eixo do vetor, escolha um raio de influência do magneto, execute a opetação.

1) Selecione a geometria para rotacionar e aplique Face | Rotate | (use a opção RMB - aponte para o eixo e para o ponto em torno do qual deseja rotacionar. Eu escolhi um vert no eixo Z para definir o eixo.

2) Use RMB para aceitar esse vert (o vetor é mostrado como uma seta azul) e continue com o procedimento, ou seja, movendo esse eixo para agir através de outro ponto.

3) Use ALT+RMB para pegar um ponto através do qual você quer que o vetor (paralelo ao original) passe. Aqui, eu escolhi o vert de canto embaixo à direita da geometria selecionada para ser a nova "origem / ponto âncora".
Nessa etapa, tanto o vetor (direção) quanto a nova origem foram definidos, de modo que o Wings agora vai pedir que o raio de influência do magneto seja definido (veja na info line).



4) RMB no elemento apropriado (eu peguei um vert duas edges afastadas do canto superior esquerdo da geometria selecionada, como se vê) não irá definir o raio do magneto, mas executará a operação.
(Usar ALT+RMB nessa etapa final permitirá a você mudar a opção da "rota de distância")

5) Arraste o mouse o quanto desejar: a seleção irá agora rodar em torno de um eixo que é paralelo ao eixo Z, mas passando através de um ponto escolhido.

Como antes, use as teclas de +/- e/ou mude o tipo de magneto


MOVER COM MAGNETO (PARALELO AO EIXO "PRINCIPAL")

Visão Geral: selecione a geometria, escolha o eixo, escolha o raio de influência do magneto, execute a operação.

1) Selecione um vert em um grid (pode ser faces ou edges): eu escolhi um no centro. RMB para o menu e então LMB no Vert | Move (ao longo do eixo standard).

2) Use ALT+LMB para aplicar Vert | Move | Y e acesse o modo magneto. RMB no vert escolhido (um na borda do grid) para selecionar aquele vert e executar a operação.


3) Arraste o mouse o quanto quiser. Mudar o tipo de magneto (teclas de 1 a 4) produzirá resultados diferentes: experimente.


SCALE | RADIAL COM MAGNETO EM TORNO DE UM VETOR DEFINIDO PELO USUÁRIO (ATRAVÉS DE UM PONTO ESCOLHIDO)


Visão geral: selecione a geometria, defina o vetor, escolha o raio de influência do magneto, execute a operação.

1) Selecione a geometria cuja escala será alterada: eu escolhi um "anel" de duas faces em torno do objeto.

2) Aplique Face | Scale Radial | (use MMB e escolha o eixo a partir do qual alterar a escala). Escolha um elemento que forneça um eixo conveniente para o que você deseja. Uma vez que eu quero fazer um radial scale excêntrico, que tenha como referência uma "edge de canto", escolhi a edge mostrada na figura. Use ALT+RMB nesse edge para definir o vetor e acessar o magneto.

3) Note onde a origem do vetor começa: isso pode ser muito importante para algumas operações (não nesse caso). A origem é no ponto central da edge. Tente outros elementos, como faces ou verts, e confira os resultados: veja a página de vetores para mais detalhes sobre como definir vetores e os pontos associados de origem/referência.

4). Use RMB no vert mostrado em uma extremidade para definir o raio de influência e execute o comando. Arraste o mouse o quanto você quiser.

Para ver o significado da origem do vetor, desfaça as mudanças e tente fazer uma operação de scale em Z com o vetor definido do mesmo modo que antes. Note onde a origem (0% de scale) fica.


ENVERGAR UMA HASTE COM MAGNETO EM TORNO DE UM VETOR DEFINIDO PELO USUÁRIO, ATRAVÉS DE UM PONTO ESCOLHIDO


Visão geral: selecione a geometria, defina o vetor, escolha o raio de influência do magneto, execute a operação.

1) Crie um cilindro e selecione a extremidade para ser manipulada.

2) Aplique Face | Rotate | (use a opção MMB e pegue o eixo em torno do qual rotacionar). Use ALT+RMB para clicar no vert mostrado. Essa ação irá definir o eixo (determinado por esse vert) e acessar as opção do magneto: olhe a info line.

3) Use RMB no mesmo vert para definir o raio de influência do magneto e execute a operação.

4) Arraste a face da extremidade até a posição desejada.

A sequência acima é bastante básica e muitas coisas podem ser alteradas (pegar um ponto remoto - até em outra geometria - como eixo de rotação; o tipo e número de elementos escolhidos na extremidade da haste, etc).


SCALE COM MAGNETO (UM EXEMPLO PRÁTICO)

Um exemplo prático de uma operação de Scale com magneto
O objetivo é fazer um tubo incompleto com as faces do topo seguindo um caminho em espiral.

1) Forma básica: selecione as sequências circulares de edges (no alto e embaixo)

2) Aplique um Dissolve nessas edges.

3) Selecione o objeto inteiro.

4) Aplique um Cleanup (para se livrar dos verts perdidos: fique de olho no info display, no alto à esquerda, para checar).

5) Selecione uma edge vertical da extremidade.

s

6) Aplique Edge | Scale Axis | Y (opção RMB e pegue um ponto a partir do qual a operação de escala se dará). Escolha o vert mais baixo dessa edge (indicado pelo quadrado azul).

7) Para definir o raio de influência, escolha a edge vertical na extremidade oposta do "anel" (não mostrado).
Pressione ALT+RMB nessa edge para mostrar as opções da rota de distância do magneto, escolha "surface", OK, e arraste o mouse para prosseguir.

8) Selecione todas as faces internas (ou externas) e aplique Face | Extrude Normal para prosseguir.

9) Objeto terminado. Note as edges horizontais nas faces de cima.

O modo Magneto 3 (straight) foi usado. Os outros modos produzirão formas diferentes que poderão também ser satisfatórias em circunstâncias distintas.