INSET REGION

Face | Inset geralmente funciona bem em faces isoladas, com algumas exceções. Usar Inset em um conjunto de faces adjacentes é, entretanto, uma proposta bem diferente – esse tópico tem sido levado várias vezes ao ODF e já que os posts prévios podem facilmente serem “negligenciados”, decidi acrescentar alguma informação aqui. Em nome da clareza, vamos estar certos do que estamos tentando alcançar – a criação de uma nova série de edges dentro (normalmente) da seleção de faces originais – onde as novas edges são paralelas (e na mesma distância perpendicular) às edges originais que definiam a seleção. As bordas originais devem permanecer sem modificações.

Eis algumas opções - nenhuma é perfeita, mas a número (5) é relativamente mais fácil de aplicar, na minha opinião.

1

(1) Selecione as faces e aplique Face | Extrude Region | Normal | Zero (restrinja com Shift). Aplique Face | Scale | Uniform e arraste o mouse para prosseguir. Com qualquer outra coisa que não seja uma região 2D quadrada e plana, isso dará problemas – escala desigual, deslocamento da origem e uma ação de “rebaixamento”.

2

(2) Selecione as faces, tecle L para obter as edges externas e aplique Edge | Bevel (arraste o mouse para prosseguir). Isso criará duas novas seqüências de edges no lugar da seqüência original em torno da seleção. Embora as duas novas seqüências de edges estejam bem paralelas, algumas conseqüências precisam ser apontadas.

>Edges não desejadas nos "triângulos" dos cantos precisam ser removidas (use Edge | Collapse) - mas fazer isso prejudica o paralelismo originalmente criado.

>Uma nova seqüência de edges "central" precisa ser criada para restabelecer os limites originais da seleção - use Edge | Connect em todas as edges relevantes OU reselecione as faces originais (mais fácil se Store | Selection tiver sido usado primeiro, através de atalho) e use Face | Bump, aceitando o estado default.

>A (nova) seqüência externa de edges precisa ser removida - o que pode ser confuso, se você estiver tentando manter as coisas como elas deveriam estar.

3

3) Selecione as faces, tecle L para selecionar as edges externas e aplique Edge | Bevel | Zero (restrinja com Shift). Com essas faces (de largura zero) ainda selecionadas (fique de olho na barra de info), aplique Face | Bump, retrinja a zero e use as teclas de +/- para ajustar as duas novas seqüências de edges externas.

Embora isso fique limitado a "etapas" de 10%, isso pode ser suficiente para muitos propósitos - se não, repita a operação - a dimensão de cada "etapa" será menor da próxima vez, porque essa ferramenta funciona em uma base percentual - não com uma distância.

Embora as edges não fiquem tão paralelas como as produzidas por bevel (por causa do modo como Bump funciona), as edges originais não serão afetadas e a seqüência externa (indesejável) de edges pode geralmente ser (até certo ponto) facilmente selecionada e então removida com Edge | Dissolve. Selecione o objeto e aplique Cleanup.

4

4) Selecione as faces, tecle L para as edges externas e aplique Edge | Extrude | Zero e ajuste as novas edges limites com as teclas +/- (como antes). Como isso produz resultados similares (mas inferiores, na minha opinião) ao exemplo (3), o procedimento de organização é também semelhante.

5

5) Selecione as faces, use Select | Inverse e aplique Face | Bump | Zero (ajuste com as teclas +/-).

Esse método tem o benefício de ser relativamente mais simples e criar a nova geometria na área correta, sem atrapalhar as edges externas da seleção.
Porém, as novas edges não são necessariamente paralelas às originais e funcionam em "etapas" de 10%.



Em geral, os resultados obtidos com qualquer dos métodos acima, usando ferramentas que dependem de colocar novas edges em posições baseadas em cálculos percentuais, dependerão fortemente do formato e complexidade da seleção. Ter uma "escolha" de métodos pode ajudar a obter o melhor resultado.